16 de março de 2012

Sensacionalismo - PARA COM ESSA POR#$

Olá, Dan aqui para protestar, e dessa vez contra um velho amigo da sociedade alternativa: O sensacionalismo.
Não sei se por falta de opção, por gosto ou porque realmente levam à sério, mas as mídias corporativistas adoram sensacionalizar e isso já está me deixando puto...

NA MIRA DA MÍDIA.

Os jogos são o principal alvo do sensacionalismo, mas eu não sei ao certo o porquê. Não é de hoje que a mídia e alguns hipócritas usam de exemplo a violência contida em alguns jogos para deteriorar a imagem do videogame e de quem joga.
Um exemplo foi o caso do jovem Devin Moore, que assassinou 3 policiais influenciado pelo jogo GTA.
Aprendemos com as reportagens feitas que a atitude de Devin não tem nada haver com sua insanidade mental, a culpa é do jogo que faz com que quem jogue queira matar, né? (tsc)
Para dar continuidade a minha revolta, peço por favor que vejam essa reportagem que mostrarei a seguir, feita pela rede Record de televisão, em que vemos o uso do tendencionismo e até da manipulação usada pela mídia:


Sensacional, não?

Eles AFIRMARAM que quando a pessoa sente o prazer por uma determinada ação em um jogo, ela vai passar a fazer na vida real.
Vish, Dan. Tu joga Galgun, né?
Eles AFIRMARAM que o jogo é a causa de um aluno não querer estudar.
E se quisesse, tem aula?
Cara, não dá pra dialogar com esse tipo de pessoa.
Eles escolhem pessoas e falas de maneira brilhante, pessoas que apenas atacam os jogos. Perceba que em momento algum ouve críticas construtivas, apenas bombardeios manipuladores.
Perceba também que eles tratam o jogo como o único causador de um problema entre pais e filhos.
"Eu trabalho muito e quase não tenho tempo de ficar com o meu filho, por isso comprei esse videogame, pra ele parar de me encher o saco" - fala fictícia.
Problemas não tem nada haver com falta de diálogo, a culpa é do Mario...
Percebam também que o vício é só de quem usa videogame como uma forma de entretenimento.
"Ver a nossa programação é legal, jovem. Nossas novelas nunca retrataram violência alguma, e nunca endeusamos o crime. Pera aí, você joga aquele jogo de matar terroristas? Você é maligno"  - fala fictícia.
O vício só é adquirido em quem joga videogame, pode ver televisão tranquilo.
Enfim, é isso que vemos hoje em dia. A mídia manipuladora quer colocar na nossa cabeça que o que ela não pode controlar é ruim e faz mal a saúde.
Veja essa notícia do Tudo Sobre Games que me fez escrever isso tudo:

 
Não sei o que é mais idiota: O texto, os blogueiros ou o Grand Chase? (brincadeira)

Enfim, isso realmente foi sério?
Vocês realmente acham que a possível causa desse Helbert aí, ou as crianças e adolescente não conseguiram parar de jogar e, eventualmente, deixarem de comer, desobedecerem os pais e pararem de estudar é a influência de Erê sobre elas?
Quer dizer então que a má educação dos pais, o desinteresse dos alunos e, principalmente, do país, culturalmente pobre, não tem nada haver com isso?
ISSO SÓ PODE SER PIADA, NÉ!
É claro que existem jovens que deixam de viver suas vidas por culpa de um jogo, mas é uma pequena porcentagem. Essa não é a realidade do Brasil, mas parece que a mídia acha maís fácil colocar a culpa em um jogo do que no governo. E para isso distorcem descaradamente as notícias, criando situações, muita das vezes, irreais.
E pior, ao invés de criticar o jogo, colocam a culpa em um "demônio".
Ta amarrado!

MINHAS OPINIÕES.
Vocês deveriam parar de serem tão hipócritas!

Por que ser fã de Jogos é tão deplorável e ser fã de futebol, de carnaval, de novelas e bbb é a coisa mais linda que existe?
Querem tanto acabar com o videogame porque trás violência e negatividade, mas acabam esquecendo das violentas torcidas organizados de futebol e as incontáveis mortes pelas brigas e as pragas (leia-se aumento de DST, aumento de abortos, aumento de jovens alcoólicos, aumento da taxa de mortalidade...) que o carnaval trás em tão pouco tempo, né?
E outra, a culpa não é do jogo, e sim das pessoas. Se você é insano se trate.
É claro que o jogo pode influenciar você a matar alguém, assim como uma programação sensacionalista, ou uma música com temas violentos, ou uma novela, um livro romântico e etc.
CULPEM A PO$#@ DO PAÍS DE MERDA EM QUE A GENTE VIVE, QUE QUER O POBRE CADA VEZ MAIS BURRO.
Porque o engraçado é que nos países desenvolvidos não tem isso. Vamos pegar como exemplo o Japão.
Duas das três gigantes do videogame vieram de lá: Sony e Nintendo.
Você vê um adolescente japonês largar a escola pra ficar jogando Naruto no Ps3?
Ou uma adolescente que já fez 3 abortos aos 16 anos?
Claro que não, né? Porque lá a educação faz parte da cultura.
Já aqui cultura é ter filhos aos 14 anos, matar aula pra jogar bola na praça, colocar a culpa do país ser de 3º mundo em jogos eletrônicos e fazer músicas que fazem apologia ao crime.
TEM QUE REVER ISSO AÍ, HEIM?

Comentários
11 Comentários

11 comentários :

  1. Dan tacando a merda no ventilador...

    ResponderExcluir
  2. Você respondeu a pergunta Celle? HUEAIAHEIU

    ResponderExcluir
  3. Hum... assunto antigo e que pra mim não é polêmico, apenas tudo baboseira.

    A, qual é, até mamilos são mais polêmicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi. O que quer dizer com "assunto antigo"?

      Excluir
    2. "Jogo causar violência e cia" já é um assunto que faz anos e sempre tem alguém debatendo.

      Excluir
    3. Só pra complementar: jogo pode levar a violência, mas aí a pessoa tem algum problema e precisa se tratar (vou avisar pro meu irmão isso).

      Excluir
    4. De fato, o jogo pode influenciar uma pessoa a cometer um assassinato - como eu falei no post - assim como uma novela, um livro, uma palavra negativa... A diferença é que eles SÓ FALAM EM JOGO! Eles precisam tomar em seus respectivos orifícios anais. ¬¬

      Excluir
  4. Gente que absurdo xD então quer dizer que esse tal de ere existe kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ere vem da religião umbandista/"Candomblecista", é um espírito amigo das crianças e tal.

      Excluir
  5. Na minha humilde opnião essas pessoas do governo que controlam a midia, deixam que a sua vida pessoal se envolva no trabalho como por exemplo a religião e acabam que por isso fazendo muita merda e ta como o pais ta hoje na bosta

    ResponderExcluir