11 de dezembro de 2021

Mangás de terror volume único que merecem ser publicados no Brasil

  Atualmente no brasil as editoras tem apostado em trazer mangás menos mainstream,  títulos mais diferentes voltados para um novo publico.  E um mangaká que vem se destacando muito é Junji Ito,  o autor de mangás de terror perturbadíssimos vem tendo muitos dos seus mangás sendo publicados por diferentes editoras.

  O que todo fã de mangás de terror espera é que esse sucesso do Junji Ito desperte o interesse das editoras por aqui pelos diversos outros mangakás do gênero que publicam obras de muita qualidade nessa mesma linha.

  Para conhecer mais sobre muitos dos mangakás de terror comentados aqui confira também a postagem: 7 Mangakás de terror que você precisa conhecer

  Vou começar essa lista por autores que já tiveram obras publicados no Brasil no passado mas pouca gente sabe e hoje esses mangás se encontram fora de catalogo e precisam de uma republicação já que tem muita gente a atrás é praticamente impossível encontrar esses materiais por um preço justo na internet.

Hideshi Hino



A serpente Vermelha: Algo maligno se esconde dentro de uma casa cercada por uma floresta intransponível.  Acompanhamos a historia da estranha familia que vive nesse lugar narrada pelo nosso personagem principal, um filho desajustado. Um caos sangrento é manifestado quando uma serpente vermelha aparece!

  O Garoto Verme: O mangá conta a historia de um garoto solitário e incompreendido chamado Sanpei que é perseguido na escola e maltratado em casa, Seus únicos amigos são os animais abandonados, insetos, lagartos e até cobras e vermes que ele cria em um lixão.  Mas quando esse menino é picado por um estranho verme, sua vida muda para sempre. Um menino sofrendo uma grotesca transformação que afetará não só seu corpo como sua mente.

  Panorama do inferno:  Na trama acompanhamos um bizarro pintor obcecado pelas cor de sague e em retratar sangrentos retratos do inferno, esse pintor passa a maior parte do tempo em um quarto fechado e escuro cheio de quadros com paisagens infernais. Esse pintor está trabalhando em sua grande obra prima, o trabalho de uma vida inteira. O panorama do inferno apocalíptico, representando o fim do mundo.

  Com uma trama que quebra da quarta parede, o personagem principal conversa com o leitor a todo momento. Quando esse pintor sem nome decide nos mostrar seus quadros vemos as cenas mais bizarras que o mangaká conseguiu imaginar. Cada capitulo é mostrado um novo quadro e junto da explicação do pintor sobre a obra apresentada temos flashbacks que mostram a realidade absurda do que ele viu naquele lugar onde apenas a insanidade sobrevive.

  Durante o mangá no meio de toda bizarrice pintor também nos conta sobre sua vida e a historia da sua família, durante esses momentos o autor do mangá Hideshi Hino nos conta sua própria vida e a triste historia de sua família.

  Dessa lista de mangás do Hideshi Hino que merecem publicação e o titulo mais fácil de se achar por um preço bom, porém é praticamente impossível encontrar  uma edição em bom estado de conservação. O mangá foi publicado pela editora Conrad em 2006.

Lullabiesfrom Hell


  Um mangá do autor que precisa ser publicado no Brasil já chegou até a ser anunciado no passado, a publicação desse titulo foi anunciado no Brasil pela editora HQM em 2008 mas o titulo nunca saiu. Em Lullabiesfrom Hell temos um compilado de 4 historias curtas desconfortantes, entre elas temos uma historia biográfica com o próprio mangaká como personagem e Zouroku no Kibyo ("A estranha doença de Kibyo") um clássico do autor publicado em 1969.

Shuehiro maruo




  os mangás do autor são amorais e extremamente desconfortantes e cheias de gore e criticas sociais que levantam muitas discursões.  Polemico, suas histórias são dignas de estarem escondidas na Deep Web. Com sua arte bem detalhada retrata as mais bizarras cenas de sexo e violência explícita.

  Ero-guro, o erótico grotesco de Suehiro Maruo:  Um Compilado de 9 historias curtas do autor que trazem exatamente como o titulo sugere uma mistura entre erotismo e o grotesco.  Entre as historias temos uma traição cruelmente vingada, um grupo de jovens envolvidos em perversões escatológicas, um anão sádico que arruína a vida de uma jovem mãe e outros historias de revirar o estomago.

  Apesar de ser uma historia em 2 volumes O vampiro que ri e Paraíso O Sorriso do Vampiro originalmente publicado no Brasil pela editora Conrad também se encontram fora de estoque e precisam de uma republicação,  quem sabe unissem as duas edições em um volume único.  Uma historia de vampiros que foge dos clichês que estamos acostumados, abordando o submundo de Tóquio e jovens delinquentes. 

Shoujo Tsubaki


  O mangá de 1984 é a única obra desse mangaká com adaptação em anime, o polêmico filme Chika Gentou Gekiga: Shoujo Tsubaki de 1992.  Na obra Midori era uma jovem inocente de 12 anos que após o abandono do pai precisa trabalhar e cuidar da mãe doente.  Após a morte de sua mãe e sem ter para onde ir a jovem é levada para viver no circo por um estranho.

  As atrações desse circo são um show de horrores com artistas com deficiências grotescas que nos bastidores tem mostram uma personalidades extremamente toxica e essas pessoas transformam a vida da jovem Midori em um inferno,  a menina sofre todos os abusos possíveis na mão desses degenerados e o mangaká representa graficamente cenas repulsivas de uma forma de revirar o estomago.

  Com o titulo de Mr. Arashi's Amazing Freak Show o mangá foi o primeiro mangá de Suehiro Maruo a ser traduzido para o inglês, e foi responsável pelo autor conquistar a popularidade entre os fãs de terror extremo.

Hellstar Remina


  Junji Ito é um mangaká de terror de sucesso inclusive no Brasil já tendo uma serie de títulos publicados por editoras diferentes.  Mas o autor ainda tem uma série de obras inéditas por aqui e uma que merece ser citada é Hellstar Remina.  Mas é uma certeza que mais cedo ou mais tarde esse mangá também será publicado por aqui.

  O mangá Hellstar Remina conta a historia de um cientista descobre um novo planeta e lhe dá o nome de sua filha, Remina. Ela logo se transforma numa estrela para todo o país por ter o mesmo nome que a nova descoberta mas a admiração das pessoas logo dá lugar ao terror quando eles percebem que esse novo planeta é diferente dos outros: ele está se dirigindo para a Terra e se aproxima rapidamente…

  Recentemente o Junji Ito foi premiado na categoria melhor roteirista e artista no prêmio Eisner 2021, (principal prêmio da indústria dos quadrinhos) pelos trabalhos Hellstar Remina e Venus in the Blind Spot.

  Venus in the Blind Spot já foi anunciado pela editora Devir e será publicado no Brasil em 2022,  o mangá é uma coletânea de 10 historias curtas do autor, contendo “Ningen Isu” o bizarro conto da “Cadeira Humana” e o clássico “O Mistério da Falha de Amigara”.


Kami no Kodomo

  O titulo mais diferente dessa lista, de autoria de Nishioka Kyoudai, esse é o pseudônimo de uma dupla formada por um irmão e uma irmã.  seus trabalhos experimentais surrealistas consistem em mangás e livros ilustrados.

  Kami no Kodomo (God's Child), é um mangá de horror de 2009.  O mangá conta a bizarra historia de vida de um brutal assassino em série desde seu nascimento, como uma criança sociopata até se tornar uma figura meio que messiânica.

Compilados de historias curtas

  As publicações trazendo compilados de historias curtas dos autores é excelente para apresentar o trabalho do mangaká e pra quem já é fã conhecer mais coisas.  as capas acima são exemplos dessas ediçoes compiladas já publicadas em outros países.

Shintaro Kago: O estilo do mangaká é conhecido como “paranoia elegante”.  O autor é um dos mais cultuados artistas de mangá da atualidade e um dos expoentes do gênero ero guro nonsense, tradição nascida nos anos 1930 e que usa o humor, o grotesco e a falta de sentido para falar de forma ácida da sociedade japonesa e de suas normas e tabus.  Muitos de seus mangás têm conotações fortemente satíricas e tratam de assuntos grotescos como sexo extremo, escatologia e modificação corporal.

  Um mangá de volume único de autor que podia ser publicado por aqui e Fraction, um mangá bizarro de serial killer.

Kanako Inuki: Também conhecida como a rainha do horror, Seu estilo de terror é muito baseado Pelo folclore, pela tradição e por humor irônico, a autora tem um traço fofo mais que casa muito bem com o horror quando é preciso.

Mimika Ito: mais uma autora de mangás de terror (ela não é parente do Junji Ito). Com uma narrativa mais realista a autora traz um terror mais tradicional, mas não menos bizarro, onde as histórias têm um fundo mais humano e empático.

Traço de Mimika Ito

Antologias


  Antologias trazendo um compilado de historias curtas de autores diferentes também já foram publicadas no exterior.

Veja Também:

Mangakás de terror clássicos que serviram de influencias para Junji Ito

Misumisou | Um mangá com crianças ruins fazendo coisas terríveis

Nenhum comentário :

Postar um comentário