30 de junho de 2021

7 Mangakás de terror que você precisa conhecer

    O terror é um gênero cada vez mais popular, os fãs do gênero estão sempre dispostos para conhecer novas historias aterrorizantes.  Hoje muita coisa muito diferente vem sendo descoberta e conquistando um publico cada vez maior, e no quesito bizarrice temos que destacar o terror oriental.

  O estilo do terror oriental tem características próprias marcantes, sua narrativa extremamente desconfortante traz temas muito bizarros e diferentes e conta uma historia que mistura pressão psicológica e gore. Tudo pode acontecer, as vezes a trama pode não fazer sentido mais ficamos completamente hipnotizados, queremos saber até onde a historia vai, e a desgraça não tem limites.

  Alguns autores trabalham esse estilo próprio de maneira magistral, se tornando verdadeiros mestres de gênero. Confira na lista abaixo alguns mangakás com obras que vão desgraçar a sua cabeça.
 

Junji ito

    Começando essa lista com o autor mais popular. Antes de fazer mangás Junji Ito trabalhava como técnico em prótese dentária e fazia mangás por hobbie desde o colegial, Em 1987  seu primeiro mangá, a historia curta Tomie foi publicado na revista Gekkan Halloween, Porém ao vencer um prêmio importante de mangás de terror com essa historia o autor decidiu investir na carreira de mangaká e Tomie se tornou uma serie publicada nas paginas da Gekkan Halloween.

 Desde então o autor não parou de publicar seus mangás bizarros, ele criou séries consagradas como Tomie, Gyo e Uzumaki, seu trabalho mais aclamado. O autor possui possui uma enorme lista de historias curtas publicadas, vale a pena correr atrás.

  Os mangás de Junji Ito já foram bastantes comentados em outras postagens aqui no Otaku Cabeludo, você pode conhecer melhor os trabalhos desse mestre do terror clicando nos links abaixo:


  Mas se o Junji Ito é um dos principais nomes do quadrinho de terror no mundo hoje, temos que destacar suas influencias, o autor já disse em entrevistas ter sido influenciado por mangakás de terror clássicos como Kazuo UmezuHideshi Hino Shinichi Koga que apesar de não serem tão populares seus trabalhos conseguem ser tão perturbadores ou mais do que dos do Junji Ito, você vai conhecer mais sobre esses autores e outros aqui.

Hideshi Hino

  "O autor mais polemico do horror japonês", Hideshi Hino. É um mangaká, diretor de cinema e roteirista chinês, radicado no Japão. Publicou seu primeiro trabalho aos 21 anos na revista Com, de Osamu Tezuka em 1967.  No inicio de sua carreira o autor produzia mangás de comedia.

  Sua transição para os quadrinhos de terror se deu um pouco mais tarde, em 1969 quando publicou Zouroku no Kibyo ("A estranha doença de Kibyo"), a obra foi um marco na carreira do autor que se consolidou como um dos principais autores de terror das revistas infantis japonesas, sendo muito popular nos anos 80.

  
  O autor possui mais de 200 trabalhos impressos, possui um estilo de desenho único que parece um cartoon só que muito grotesco, em suas obras com historias esquisitíssimas o autor retrata horror corporal, crise existencial, pressão psicológica e humor negro.  

Indicações: Panorama do Inferno; O Garoto Verme; A Serpente VermelhaLullabies from HellHell Baby


Kazuo Umezu

  É o grande pioneiro do gênero terror nos mangás, tendo influenciado tudo que veio depois. Ele publicou seu primeiro mangá enquanto ainda estava no colégio e começou a trabalhar profissionalmente na área após sua formatura,  na década de 1950.

    Suas historias são clássicas,  alguns elementos de terror podem parecer inofensivos para os dias de hoje mais mesmo assim seus trabalhos trazem historias bizarras, uma atmosfera sombria e sua narrativa é atemporal.

Indicações: The Drifting ClassroomKami no Hidarite Akuma no MigiteOrochi: BloodSenrei e Fourteen.

Kanako Inuki

   Desde a infância Kanako Inuki é apaixonada por mangás e terror. Então ela cresceu, se formou na faculdade, Arrumou um emprego em uma empresa, se casou e na mesma época em que teve seu primeiro filho surgiu no japão a primeira revista especializada em mangás de terror. "Quando peguei esta revista, algo em mim 'clicou'. Comecei a trabalhar imediatamente no meu dojinshi" disse a autora em uma entrevista.  

  Seu trabalho chamou a atenção de um editor da Kodansha, isso a deu o impulso para estrear como profissional de mangá. Por sorte a editora Kodansha começou sua própria revista de terror um ano depois, onde ela começou a desenhar capas e historias curtas.  Logo outras revistas também foram surgindo. A autora já chegou a trabalhar em 5 a 7 revistas diferentes, e assim ela passou a ser conhecida como "Rainha dos Mangás de Terror".


  Seu estilo de terror é muito baseado Pelo folclore, pela tradição e por humor irônico, a autora tem um traço fofo mais que casa muito bem com o horror quando é preciso.

Indicação: School Zone; Hell MotherKuchisake Onna Densetsu

Shinichi Koga

  Shinichi Koga começou sua carreira em 1958.  De 1975 até 1979 seu mangá Eko Eko Azarak foi publicado na revista Weekly Shonen Champion,  na época  a serie era um dos mangás mais populares da revista junto com Back Jack de Osamu Tezuka,  Eko Eko Azarak é seu mangá mais popular, Completo em 19 volumes, mas além dele Shinichi Koga possui mais de 45 séries diferentes.



 O mangá Eko Eko Azarak é protagonizado por uma estudante colegial chamada Misa, uma aluna exemplar e admirada pelos colegas. Mas acontece que ela é uma bruxa poderosíssima que vaga de colégio em colégio, usando da "magia negra" para fazer justiça da forma mais brutal possível.


Suehiro Maruo

  Quando tinha 17 anos Suehiro Maruo foi rejeitado pela revista Shonen Jump. Aos 24 anos teve seu primeiro mangá  publicado, em 1980 pela editora “Ribon no Kishi”, especializada em mangás pornográficos. Nessa época o autor amadureceu seu estilo e em 1982 publicou pela primeira vez na prestigiada Garo, lendária revista de mangás underground, onde sua carreira deslanchou.

  Amorais e extremamente desconfortantes e cheias de gore, suas histórias são dignas de estarem escondidas na Deep Web. Com sua arte bem detalhada retrata as mais bizarras cenas de sexo e violência explícita.

Indicação: Vampiro Que RiEro-GuroParaíso O Sorriso do Vampiro

Shintaro Kago


  Um dos mais cultuados artistas do mangá da atualidade, Shintaro Kago é um dos expoentes do gênero ero guro nonsense, tradição nascida nos anos 1930 e que usa o humor, o grotesco e a falta de sentido para falar de forma ácida da sociedade japonesa e de suas normas e tabus.

  Ele estreou em 1988 na revista COMIC BOX.  Ele foi publicado em diversas revistas de mangá para adultos, ganhando uma popularidade considerável. Muitos de seus mangás têm conotações fortemente satíricas e tratam de assuntos grotescos, como sexo extremo, escatologia e modificação corporal.


O estilo de Shintaro Kago é conhecido como “paranoia elegante”.

Indicação: Dementia 21


  É fã de terror? confira o site Cúpula do Medo, o site vai trazer tudo sobre o universo do terror. também vou resenhar alguns mangás bizarros lá.

Clique nas imagens para conferir outras postagens:  

Quadrinhos que merecem ganhar uma animação 5 mangás que eram diferentes no começo

Nenhum comentário :

Postar um comentário